Pesquisar este blog

segunda-feira, 14 de março de 2011

Nova vida

Não postei na Dieta Coletiva nesta semana porque estão havendo mudanças na minha vida que acabaram sendo mais importantes que escrever sobre o assunto que era pra ser hoje.
Estou me separando definitivamente. Já não estava feliz como as coisas andavam desde o final do ano passado, mesmo tentando depois da separação por alguns meses que tivemos nesta mesma época do ano em 2010.
Ele também se esforçou por um tempo, porém começou a ficar muito ausente e distante nestas últimas semanas, sempre dando a desculpa do trabalho e viagens que tem que fazer.
Eu queria já ter terminado, entretanto estava esperando para ver o que ia dar,  até onde eu aguentaria, Chegou a um ponto que eu preferia mesmo ele nem estivesse em casa, começou a reclamar de tudo e ficar mal humorado direto. Cansa. Até que descobri que ele estava me traindo de novo. Tão covarde que eu já tinha tentado entrar neste assunto, pois já passei por isso enquanto namorávamos e no ano passado e sei bem como ele se comporta. Porém, ele sempre dizendo que era coisas da minha cabeça, que estava tudo bem.
Também não acabei esperando ter certeza de uma nova traição, até porque minha família e a dele, sempre me aconselhando a ter paciência, tentar conversar, porque ele é um bom pai, bom marido, nunca deixa faltar nada, não é mau de vaca, etc. Ou seja, queria ter certeza que ele tinha feito a cagada de novo para depois não dizerem que era eu que fui boba e acabei o casamento por cisma apenas.
E este final de semana descobri tudo, ele sumiu desde sábado de manhã, não ligou. No domingo, mandei uma mensagem, perguntando porque ele nao atendia o telefone e se ele estivesse com outra que assumisse o que queria, deixasse de ser covarde. Aí me mandou outra mensagem dizendo que sim, estava com a outra.
Claro, falei que nem precisava voltar para casa, porque eu não o quero ver na minha frente tão cedo. Que quando estiver pronta para conversar, ver como ficarão as visitas para as crianças, pensão e ele pegar as coisas dele, eu avisaria.
Sabe, de certa forma, tudo isso me deu um alívio. Estava me sentindo infeliz com um homem que muda de tempos em tempos, que não era mais o companheiro, amigo e amante que eu queria, em quem eu não mais confiava.  Fingir um casamento que não existe mais nunca foi meu objetivo de vida, até porque sempre acredito que temos que ser felizes e não ficar presos a alguém por causa de filhos, por dinheiro ou apenas comodismo. Sempre critiquei mulheres que fazem isso e eu estava "nessa".
Claro, bate também aquela dorzinha, pela traição novamente, pela falta de respeito dele por mim, por não ter se aberto e falado a verdade, ou querendo ficar com duas, que para ele,  não faria diferença.
No entanto, estou relativamente bem. Não acordei muito feliz, mas depois de uma rápida tristeza, fui cuidar das crianças, almoço, casa, malhar e estou bem. Vamos ver daqui para a frente, mas acredito que hoje será muito mais fácil do que foi ano passado, pois já estava ciente de que não estava dando certo mesmo e esperando uma "desculpa" para colocar o ponto final nisso tudo.

Qualquer coisa eu grito por aí se precisar de colo, viu gente?

Até mais!

9 comentários:

  1. Beca,
    Ano passado encontraste tua força (e essa não te abandona mais, pode ter certeza!) Encontraste ta a ti mesma, e descobriste que te gostas! E isso amiga, muda definitivamente as coisas! Mais ou menos nunca mais será opção pra ti! E por mais difícil que sejam certas decisões exigir o que merece é o que faz alguém q se valoriza! Se precisar, "grita" mesmo! tem muita gente q te entende e tá contigo, eu, entre elas! Bj!

    ResponderExcluir
  2. Vdd Bel, essa mudança em mim desde o ano passado me deu muita força, é o q sinto ainda. Obrigada, qualquer coisa eu grito mesmo, hehehe.
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Eu nem sei o que dizer, deve ser difícil, doloroso, mas dá pra sobreviver, ser feliz! E é nisso que eu acho que vc tem que focar, em cuidar dos seus filhos e de você, seguir em frente e ser muito, muito feliz! É o que te desejo! O fim de um casamento não é o fim, é o começo de uma nova vida! Se eu puder ajudar, conte comigo.

    ResponderExcluir
  4. Bequinha que loucura heim querida, sempre estarei por perto no que vc precisar, Deus te ilumine, bjos

    ResponderExcluir
  5. Oi Beca,

    Separação é sempre um desgaste, físico e emocional, principalmente quando se tem um histórico não muito agradável. Porém, você terá forças para superar e dar a volta por cima nesta situação.

    Força!

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Obrigada pelo apoio meninas!
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Eu não tinha lido este post ainda.Que pena, amiga que tu tens que passar por esse desgaste de novo, eu lamento.

    Que bom que tu estás loira, linda, jovem, pois assim fica mais fácil erguer a cabeça e sair para malhar, trabalhar, estudar, conhecer novas pessoas. A gente estando bem fisicamente consegue ter mais auto-estima para se reerguer dessas sacudidas, fica-se mais auto-confiante.

    Aproveita as amogas que estão por perto e sai mais, vai ao cinema, teatro, chopinhos... Não fica enfiada em casa sempre, tá?

    beijoooo

    ResponderExcluir
  8. Oi, mesmo te conhecendo hoje pelo seu post, gostei muito de você te desejo um belo recomeço, lembre-se você é especial...Beijos...

    ResponderExcluir
  9. Eu sigo vc no twitter e alguém retuitou o post.
    Separação é sempre um degaste, até quando vc tem certeza que é a melhor solução. Até quando é vc que decide ainda fica essa sensação de fracasso, de que algo deu errado. Mas tem uma luz no fim do túnel, garanto. Eu me separei grávida e foi uma época muito ruim, mas a gente sai mais fortalecida, aprende a se dar valor, a cuidar mais da gente. E os filhos ajudam um pouco por que vc tem em quem enfocar.
    te desejo toda a sorte do mundo. Não se sinta mal de viver o luto. A gente tem mania de achar que não deve ficar triste, que não pode chorar, que tem ser forte, mas é importante se dar o direito de chorar, de sentir. E depois seguir em frente.

    ResponderExcluir